quarta-feira, 10 de junho de 2009

Sou

Sou poeta,
não profeta.
Tento escrever
e não prever.
Tento rever emoções,
e não fazer adivinhações.
Sou frágil,
Sou carente,
sou um ser dependente.
Sou assim,
sou assado,
Sou bendito,
sou amado.
Sou carinho,
sou atenção.
Sou desvio,
sou chateação.
Se me encontrar,
por ai,
na vida,
andando perdido,
me mostra o caminho,
me mostra a estrada,
não me deixe andar tão sozinho.
Seja luz,
seja amor,
Seja o norte,
seja fervor.
Sou assim,
e assim sou,
só um cara,
procurandoviver um sonho
que idealizou.

Nenhum comentário: