domingo, 7 de junho de 2009

Sonho...vida...

Escrevo coisas que vivo,
em sonhos,
e sobre uma vida,
que a minha vida não é.
Entendo que o amor é como uma flor,
as vezes leva tempo para desabrochar,
mas quando o faz....
exala um perfume tão forte
que inebria quem o sente.
Acho que o amor e a razão
são inimigos mortais,
e vão duelar eternamente
tentando sempre,
um derrotar o outro.
Você sempre se mantém acordada
em minhas esperanças,
sei que um dia nos encontraremos
e viveremos felizes.
Hoje, escrevo poemas,
alguns iluminados,
outros nem tanto,
mas não existe
um poema sem luz,
assim como não existe
um amor não correspondido.
Todo poema por mais triste que seja ,
por mais dor que contenha,
sempre haverá um resquício de luz nele.
E um amor,
sempre será correspondido,
se não o for agora,
o será daqui a algum tempo.
Não há desperdício em um poema,
Ou num sonho,
assim como não há desperdícios
no amor.

Nenhum comentário: