sexta-feira, 12 de junho de 2009

Saudade

Serás sempre
minha amada.
Serás para sempre
namorada.
Serás meu objeto de desejo,
de desejo eterno.
Minhas mãos
estão proibidas a ti.
Meus beijos, a ti
não mais podem pertencer.
Meus abraços
nunca serão teus abraços.
Meus olhos estão proibidos
de te poderem ver.
Meu coração
explode de tua falta.
Estou condenado
a eterna escuridão
da saudade.
Por que negar-te,
quando minha pele
sente tua falta.
Meus lábios secos,
do teu mel,
já não pronunciam mais nada,
só balbuciam o teu nome,
Saudade.

Um comentário:

Marlene disse...

Uau que lindo!! Nosa adorei d+ !!!
Tem coisas que não dá pra comentar só pra sentir e "se achar" ó!! Eu conheço bem essa situação... se conheço!!
Beijos