sexta-feira, 19 de junho de 2009

Poeminha tosco

Não gosto de ser levado.
Não gosto de ser tocado.
Não sou gado.

Gosto de seguir o caminho meu.
Ir com minhas pernas até o apogeu.
Guiado pelo que Deus me concebeu.

Deixe-me ir andando,
Pelo mundo vagando,
Aprendendo e apanhando.

Mas deixe-me de vez ir.
Cantar, chorar, sorrir,
Sangrar, levantar, cair.

Tudo parte faz
Daquilo que deixei para trás
E que não esqueço jamais.

Aos amigos, carinho.
Aos amores, sozinho,
As saudades, vou sentindo.

Vou para o meu caminhar.
De vez em quando, paro, para descansar.
E logo , logo recomeçar.

A todos, digo amém.
Aos que vão, e aos que vêm,
E digo a você também.

De mim, favor não esquecer.
A ti, verei em cada alvorecer,
E te sonharei, a todo anoitecer.

Junto do peito tenho teu nome,
escrito com paixão.
Guardado na alma.
Gravado no coração.

Nenhum comentário: