quarta-feira, 10 de junho de 2009

Nada de errado

Não há nada de errado comigo.
Estou apenas em um mundo cinzento
desde que você me deixou.
Há um dia bonito lá fora,
mas minhas asas estão cortadas.
Não sei o que fazer de minha vida.
Vá em frente !
Nada te impede!
Gritam para mim.
Relembre seus sonhos,
as coisas que você sempre quis.
Ficar sentado pensando no quanto seria bom,
não adianta nada, só te faz perder vida.
Você disse que não queria esperar
e não me procurou.
Você disse para eu não me atrasar,
e não veio.
Um arco-íris, por um tempo,
coloriu meu dia, que agora está cinzento.
Não sei para onde estou indo.
Não sei o que procuro.
Sinto falta de alguma coisa.
Realmente sinto muito sua falta.
Eu deveria ser feliz com sua falta,
mas o mundo não tem mais sentido.
É como se acordasse de manhã,
olhasse para todos os lados,
e só houvesse vazio,
o vazio que você deixou.
É como se você quisesse sempre o que não teve.
É uma emoção amarga e doce, fria e vazia.
Vejo quase tudo âmbar.
Quem sorri?
Quem sorri da minha dor?
Minha alma quer deitar.
Estou cansado.
Você me mantém sorrindo,
em sua luz não há solidão,
e não há luz quando você não está.
Quando você estiver para chorar,
lembre-se que já estarei chorando por você.
Um dia, ainda chegaremos lá, bem alto.
onde tudo é mais fácil, quando se tem um ao outro.
Sinto o toque.
O toque da vida.
O toque do amor, e isto é bom.
Algumas vezes fico cansado
e penso em desistir de tudo.
Escrever já não me basta,
quero viver o que escrevo.
Vivi muito tempo nas trevas,
agora estou morrendo na luz.

Nenhum comentário: