sábado, 13 de junho de 2009

Quando o amor se vai

Por um tempo
o que fiz foi amar,
me dedicar.
Cada novo passo
nos convidava a seguir,
mesmo com dificuldades.
Não éramos tristes
e sim felizes,
ainda que só um pouco.
E agora tudo é passado,
o amor se foi.
Temos de continuar
com nossas esperanças.
Temos de ser fortes.
Você poderia estar certa
ou errada,
e eu também.
Não vimos nossos erros,
e nos deixamos ficar
até em nossas tristezas.
Agora só resta nosso medo
a nos rodear o tempo todo,
e nossa insegurança
a nos atormentar.
Algo aconteceu no nosso caminho
e tudo virou passado.
O amor acabou,
nossas vidas mudaram,
e temos de continuar sendo fortes
para não demonstrarmos
nossas fraquezas
para nós mesmos.
Temos de fazer
nosso orgulho triunfar,
ainda que isto
nos magoe
ainda mais.

Um comentário:

Marlene disse...

Amigo verdade, magoa, mas é necessário. As vezes eu fico de saco cheio desse amor humano sabe. O meu coração conhece tão bem a dor que vai estranhar a alegria e manda-la embora! Eu já estou é cansada disso!! Tão verdadeiro este poema que mexeu comigo!!
Beijos