quarta-feira, 17 de junho de 2009

Palavras

Escrever sobre o amor
é perigoso,
é como andar
sobre o fio da navalha.
Cada vez que pisas nela,
ela te corta a carne,
e sangras....
sanfras porquê queres.
Porquê pisas nela,
e te corta por vontade própria?
Porquê deixas a tua carne
e o teu sangue
sofrerem as mágoas
do teu coração?
Sangras por amor.
Sofres por amor.
Choras de amor.
Tens as dores do amor.
Mas se não fosse assim
as palavras não seriam tão benditas
a ouvidos e olhos alheios.
Palavras que transmitem
aquilo que alguém espera escutar
e não lhe dizem.
Lhes trazem conforto.
Lhes trazem carinho.
Lhes trazem sonhos.
Lhes trazem ilusões.
Lhes trazem um pouco do imaginário,
do teu imaginário
do que habita tua mente sonhadora,
neste mundo tão real.

Nenhum comentário: