segunda-feira, 22 de junho de 2009

Carta do meu amor.

Carta do teu amor

Ei!
Psiu!
Estou aqui,
te aguardando.
Sei que você virá a mim.
Uma hora qualquer você virá.
E quando você chegar
te tratarei da pior maneira possível,
farei com que sofras,
para ver se aprendes,
de uma vez por todas,
que comigo não se deve brincar.
Comigo as coisas são sérias.
Eu te levo a conhecer lugares secretos.
Eu te entrego um paraíso,
Mas não brinques comigo,
pois me zango e te faço sofrer.
E o sofrimento é grande,
muito grande,
não cabe no peito.
Veja e aprendes a lição
e não te entregas mais.





Resposta ao meu amor.

Sofro porque quero.
Sofro porque gosto.
Sofro por não saber lidar
com o que meu coração menino,
aventureiro, moleque, travesso,
prepara pra mim.
Sofro por acreditar
em um mundo diferente,
um mundo poético
um mundo de sonhos.
Nunca deixarei de sonhar este sonho,
mesmo que com isto
sofro cada vez mais.

Nenhum comentário: