terça-feira, 10 de março de 2009

Poema ao Vazio

Você que a tudo preenche
e está em todos os lugares
é chamado de vazio,
mas como é vazio
se você tudo preenche.
Preenche meu peito
e minha cabeça, as vezes.
Entra nas minhas palavras
e até nas letras tento te descrever.
Você é falta de tudo
e na sua falta tudo assim fica.
Vazio por dentro,
vazio por fora.
Assim me sinto,
vazio de vazio
quando contigo não estou.
Contigo não existe vazio
Sem você só existe o vazio.
Você, vazio,
já foi repleto, um dia,
e deixei você esvaziar
ou não soube te conservar cheio.
Não quero mais conviver
com o vazio,
procuro o pleno,
o absoluto,
o imaginário.

Um comentário:

Marlene disse...

OLDER AMIGO TUDO BEM?
Adorei o jogo de palavras. Dá rítmo à leitura. Mas no final vc retorce o sentido e mostra os sentimentos! Muito sutil!
Beijos