terça-feira, 10 de março de 2009

Flutuando

Andei flutuando,
flutuando na saudade,
esperando futuros encontros
impossíveis de acontecer,
aqui nesta vida
ou só acontecendo
na imaginação.
A noite leva meus pensamentos
para longe de mim
e joga-os perto de você.
E nestes encontros furtivos,
e lépidos,
deixei-me falar palavras
perdidas de amor,
deitei-me em teu colo,
e perdi-me olhando teu rosto.
Fui respondido docemente
por você, com olhares sutis,
com palavras sinceras.
Era felicidade instalada,
a felicidade encontrada.
Debrucei-me
na beira deste lago
profundo de amor,
escorreguei e caí.
Afoguei-me
no doce lago
da felicidade.
Amar é mesmo tudo.
Agora não quero mais ser feliz,
quero momentos felizes,
momentos eternos.

Nenhum comentário: