sábado, 21 de março de 2009

A Beira D’água

A beira d’água moram
meus olhos,
minha alma,
meu ser.
A beira d’água vivo.
Elas estão sempre
em meus olhos.
Lembrando-me o tempo todo
que posso me afogar
a qualquer momento.
Tudo que sonho,
é um alvoroço.
Tudo que sonho,
é complicado.
Tudo que sonho,
não é entendido.
E a beira d’água vivo.
O tempo todo.
Todo o tempo.
Em um sonho me perco,
e em uma saudade volto.
A beira d’água vivo.

Nenhum comentário: