domingo, 1 de março de 2009

Ausência

Tua ausência me põe triste,
pois vi que não me queres querer.
Tu fostes meu grande bem
e nada mais, valia tem.
Passas por mim
e não me vês,
senti-me derrotado.
Estás sempre em outras companhias,
alegres, sorridentes
e sigo ignorado.
Compromete-te
com os teus
e deixa-me de lado
por tanto tempo que já nem sei
o que faço lado a lado.
Corro, busco, procuro me mostrar,
os desvios que fazes
me fazem já cansar.
Um dia, talvez,
sintas minha falta
aí será tarde,
tarde demais.

Nenhum comentário: