terça-feira, 25 de agosto de 2009

Fim

Nunca saberás,
de minha boca,
o quanto de mal
me fizeste.
Nunca receberás,
de meus olhos,
um olhar
de desprezo.
De meus braço
sempre espere
uma ajuda.
De minha boca
aguarde sempre
uma palavra
de afeto,
Em meus olhos
estarão reservados
sempre,
olhares de bondade.
Meu caminho
não é mais o teu,
eu me fui,
você se foi,
só ficaram as pegadas,
no chão de poeira seca,
que o vento
se encarregará
de apagar.

2 comentários:

Ava disse...

Lindo e triste...


Esses tais sentimentos...

Nos deixam assim...

A jogar palavras ao vento...


Lindo dia, cheio de alegria...


Beijos!

Luciana P. disse...

Ainda bem que o vento se encarrega de apagar as pegadas... pena que às vezes ele leva tempo pra aparecer...
Tão bom seria se ele apagasse as marcas indesejáveis com a mesma precisão que ele nos traz as emoções do coração...

Beijos!