segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Segredo

Tenho um segredo guardado no peito.
Um segredo de dar medo.
Um segredo de paixão.
Um segredo que só pode ser guardado
dentro de um coração.

Um segredo que queima
com tanto ardor
e que deve assim ser bem guardado,
pois é um segredo de amor.

O segredo da minha vida
O amor por uma alma amiga.
Que me completa e me fadiga.

É tanto carinho guardado por ela
que por mais que queria guardar
ele se revela.

Todos sabem deste segredo
só não têm a confirmação

É só olhar a mim
quando perto dela estou.
Fico bobo, pasmado
de tanta admiração.

É . . . minha alma querida,
amor sem definição.
Levarei para sempre este segredo guardado
Na alma,
No peito
e no coração.

Um comentário:

Boechat disse...

Um dia alguém fez uma canção que diz assim:

"...Se eu pudesse revelar
Os versos que eu te dediquei
Se eu pudesse te contar
Os sonhos todos que sonhei..."

Quantos e quantos amores e paixões foram mantidas em segredo ao longo da história? Mantidos em segredo sim, mas nem por isso foram menos intensos...

Belo poema, talvez seja o meu preferido até o momento!