quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Dedicado ao luar

Estou dormindo em meu quarto, em meus mundos de sonhos.
Curtindo minhas realidades.
Envolto nas minhas fantasias.
De repente, sem que me dê conta, você vem chegando de forma vagarosa, em silêncio, e vai entrando em meu quarto.
Você vem se chegando, sobe em minha cama e vem vindo para o meu lado.
Eu nem percebo envolto que estou.
Começa a me tocar os pés, sobe por minhas pernas.
Não percebo.
E de forma tão sutil você vem e toca minha barriga e tórax.
Eu estou entregue a outras fantasias e tolo não sinto nada para curtir melhor este momento.
Finalmente você de forma suave toca meu rosto, quando chega aos meus olhos acordo de sobressalto e dou-me contigo, ali, sozinha, bem na minha frente.
Esboço um sorriso, eu quase não acredito na visão que tenho.
Você ali só minha.
Passo então a te admirar e me encantar com cada detalhe que revelas.
Você está cada vez mais linda.
Tenho vontade de te agarrar, mas não posso.
Quero te acariciar, impossível.
Quero te beijar, só em sonhos.
Então eu, ali, postado diante de toda sua beleza, me calo e me curvo diante de tão bela visão.
Desejando que um dia alguém com toda sua beleza, sutileza, suavidade, encantamento, ternura e compreensão, me surja na vida e que nela eu possa realizar tudo aquilo que não pude em ti.

Nenhum comentário: