terça-feira, 5 de agosto de 2008

Paixão

Mais uma vez me pego pensando,
me pego chamando,
me pego clamando,
por aquela que me cativou,
que me envolveu,
não no corpo, mas na alma.
Um sentimento que não pode dar certo,
mas que corremos todo o risco
para dizer um simples oi
como satisfação.
Uma palavra simples
que ameniza uma chama que arde,
que corrói, que dói.
Uma palavra pequena,
mas que nos coloca frente a frente,
que nos faz dar as mãos,
e nos abraçarmos.
Que nos faz beijar,
com uma música suave
e um céu estrelado acima,
acima de tudo e de todos.
Um contato pequeno
que traz recordações de tudo que passou.
Recordações de momentos felizes,
de momentos eternos.
Um contato efêmero
que tenta matar uma saudade,
que interrompe uma lágrima,
que consola,
que ameniza,
que é ótimo.
Que faz um coração bater mais alegre
no mesmo compasso de um outro coração,
os dois juntos,
ao mesmo tempo.

Nenhum comentário: