terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Velha Amiga

É minha velha amiga,
você voltou.
E voltou muito rápido desde a última vez.
Antes você levava algum tempo,
para aparecer.
As vezes passava anos para se fazer surgir.
Desta vez, não, veio muito rápido,
rápido demais.
E veio enorme, muito grande mesmo.
Não sei se eu estou enfraquecendo
ou se você está ficando mais forte.
Só sei que você chegou e arrasou.
Rasgou a alma, destruiu o corpo.
Deixou um monte de saudades e dor.
É minha velha amiga,
sempre falei que tinha medo de você.
Que você surgiria a qualquer momento
só não pensei que fosse chegar tão rápido.
Logo agora,
que eu estava me refazendo
das feridas deixadas
na sua última partida.
Logo agora, que
tolamente
fazia planos
me entregava de maneira total.
Velha amiga, dor,
peço-lhe,
com toda intimidade que tenho contigo,
não me maltrates muito,
só um pouco,
não sei se resistirei,
de novo, a tanta dor.

Nenhum comentário: