segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Anjos tortos

Nas minhas andanças
pelos caminhos tortos da vida
encontrei você,
atirada sobre mim por um vento forte
que fez com que fechasse os meus olhos
e quando os abrisse te visse.
As minhas andanças eram tortas
e não sei porque deixei me levar por este vento.
Nas nossas conversas
descobrimos que ambos somos anjos tortos,
talvez um seja mais ou menos ou tanto torto quanto o outro.
Isto gerou insegurança, ciúmes e depois confiança.
Hoje estamos juntos,
não nos desgrudamos,
a força da presença constante fala mais alto do que tudo.
Queremos estar juntos,
ainda que separados,
fazemos questão deste contato,
a necessidade de se falar, de se ver,
fala mais alto que tudo
e nos arriscamos.
E estes riscos podem levar a perdas,
a mágoas,
mas mesmo assim o fazemos.
Como será que conseguiremos viver
com a desconfiança constante um do outro?
Armamos o tempo todo,
mentiras, encontros forçados,
e muito amor,
é só isto que temos.

Nenhum comentário: