sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Quando eu me for.

O dia em que eu me for,
não chorem muito,
só por pouco tempo.
Deixem que eu chore
toda a falta
que sentirei de vocês.

Quando eu me for
sorriam e talvez consigam,
com seu riso,
abafar todo o meu pranto
por me separar de vocês.

Quando acontecer de eu me ir
procurem estar felizes
para que o calor desta felicidade
possa enxugar minhas lágrimas.

No momento de eu partir
se abracem
e assim estarão abraçando o pouquinho de mim
que tenho em cada um de vocês.
Assim eu me sentirei envolvido
novamente em seus calores.

Agradeçam a Deus e aos Seres de LUZ por mim
por deixar que eu os conhecesse
e pudesse conviver com vocês
durante um certo tempo.
E durante este tempo pude aprender
o que é o amor, a amizade, as paixões.
A compartilhar, a dividir,
a magoar, mesmo sem querer,
e compreender que a mágoa não leva a nada
só a mais mágoa.

Passeiem, me levam onde já estive
e onde nunca mais estarei
em corpo físico, mas sim em espírito.
Só peço que não lamentem,
não reclamem,
não mal digam.
Eu estarei tão perdido
quanto vocês
e necessitarei de toda a LUZ
que vocês puderem me dar
Procurem não sofrer muito,
pois assim sofrerei também.

Nenhum comentário: