segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Escrevendo

Não estou conseguindo mais escrever.
Sempre escrevi sobre um sonho,
distante, inalcançável,
agora não estou conseguindo escrever.
Não que meu coração tenha endurecido
ou que minha mente esteja árida de idéias.
Não, não é isto.
Acho que sosseguei.
Um anjo torto encontrou o outro anjo torto.
Meus sonhos, não estou conseguindo pensar neles,
estou ocupado constantemente com sua presença
e não tenho mais tempo para sonhar.
Será que você seria a realização física de meus sonhos?
Será que você é a encarnação de minhas ilusões?
Sinto falta de escrever, de sonhar o impossível.
Os sonhos agora são outros,
mais estáveis, mais palpáveis, mais pé no chão.
As idéias surgidas são outras, mais de futuro, sólido.
As apreensões agora são outras,
mais preocupantes, sim,
pois sabemos de nossas capacidades.
Vamos levando assim,
acreditando que tudo é um mar de rosas,
sempre nos enganando.
Mesmo encontrando espinhos
que nós mesmos colocamos
com nossas desconfianças mútuas.
É um olhar não dado.
É um telefonema não atendido.
É um confiar desconfiando.
É pele, muita pele.

Nenhum comentário: