domingo, 11 de maio de 2014

Virando estrelas


Um Feliz Dia das Mães
para todas que possuem a capacidade
de gerar pelo ventre ou pelo coração.



Não queria ver desfolhando,
E sendo levadas pelo ar.
A fantasia que estava levando,
E que ia em ti plantar.

Este vento vem de onde?
Que teima em aqui soprar.
Se vem do calor de ontem,
Ou vem de outro lugar.

As ilusões vão voando,
Carregadas sem parar.
E o vento segue soprando,
Querendo a tudo levar.

Por mais que eu proteja,
A todas não posso ter.
Ficarei com as que me beija,
As outras deixo de ver.

Que longe sejam levadas,
Já que não posso tê-las.
Que sejam no céu plantadas,
E enfim virem estrelas.




Nenhum comentário: