quarta-feira, 28 de maio de 2014

Desobediência



Não me peças para parar,
eu não vou obedecer.
O que tiver de falar,
para todos vou dizer.

Vou dizer como é bonito,
um amor assim tão puro.
Vou falar, não escondido,
nesta vida não me curo.

Não há como eu  negar,
o que explode no peito.
Seria como cegar,
as vistas de um sujeito.

Os meu olhos só te olham,
passeando pelo mundo.
Os meus olhos só imploram,
me retire lá do fundo.

Preciso dizer que te amo,
mil vezes se for preciso.
É teu nome que eu chamo,
me devolva o paraíso.


Um comentário:

Menina Danada disse...

Fala sim,
Ela gosta de saber...