sexta-feira, 9 de maio de 2014

Vidas rôtas



Lembranças rôtas,
Memórias perdidas.
A vida em gotas,
Em gotas de vida.

Um corpo no chão,
Rasgado em pedaços.
E no coração,
Um nome, um laço.

Num passo em falso,
o abismo se fez.
E no cadafalso,
a marca na tez.

No céu não há cores,
Nem flores no ar.
O tudo que fores,
Estou a esperar.

Uma vida rôta,
Farrapo do tempo.
Lembranças em gota,
Enganando pensamento.

Um comentário:

brisonmattos disse...

Embora haja beleza na sua poesia, pelo conjunto de letrinhas em formato de caixinhas-surpresa, ela me deixa triste.