terça-feira, 25 de setembro de 2012

Lembranças




Não ficamos juntos, nós dois.
Seremos somente como sonhos,
Perdidos,
em uma noite quente de verão,
A beira mar.
Dedilhamos nossos corpos,
Como se fossem liras,
Com uma suavidade extrema.
Entoamos os mais belos cantos,
juntos,
suados,
em uma só voz.
Seremos uma noite de luar,
Iluminando nossos caminhos,
Feitos de noites escuras,
Que nós dois fizemos.
Só as lembranças
Nos ficarão a seguir,
Como mão forte,
Apertando firme,
A ferir e tirar o ar.
Esta mão que nos empurra,
Para frente,
forçando a seguir,
para que passemos rápidos,
sem olhar para trás.
As vezes o peito sofrerá,
Lágrimas virão,
Secas,
para que não as percebamos.
Rolarão pela face,
queimando.
O olhar poderá parecer perdido,
Ficará distante,
pensando no que poderia ser
e não foi.
Te chamarei,
No íntimo dos meus sonhos,
E lá,
onde não mora a tristeza,
você me ouvirá,
e virá para os braços meus,
e não sendo mais dois
um só seremos.
Se algum dia
algo te fizer lembrar de mim,
como eu lembro de você,
não fique triste ou magoada,
é só o coração
querendo falar mais alto
do que a razão.



2 comentários:

brisonmattos disse...

não vou ouvir essa música.Não quero.

Renata Boechat disse...

Cuidado com esse tipo de música, elas podem fazer as pessoas chorarem...