sábado, 22 de setembro de 2012

Foi-se o amor




Quando o amor desaparecer,
Não adianta chorar
E muito menos se esconder.
O melhor é esperar
Um novo amor surpreender.
A mágoa fala mais alto,
A dor é insuportável.,
É caminhar pisando em falso
é só achar o impalpável.
É morrer gritando alto,
E sofrer no insustentável.
Quando o amor sair,
Deixe a porta sempre aberta,
Poderá um novo surgir,
Em uma hora ainda incerta.
Só não se deixe iludir,
Com amor igual a festa.
Estes vem e vão,
Com uma incrível rapidez.
Ferem mais o coração,
São igual a estupidez.
É melhor a solidão
Que a eterna viuvez.

Nenhum comentário: