quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Castos



Como a noite ficas linda,
da cor do céu prefiro mais.
Remoças mais ainda,
Remoças até demais.

A idade não aparece,
És juvenil em pessoa.
A mim nunca entristece,
Alegria, que estás numa boa.

Sigamos contrários caminhos,
Traçados um dia por alguém.
De longe não nos permitimos,
Magoar a quem nos convém.

Amigos temos aos montes,
E nos divertimos com eles.
Sabemos que somos fontes,
De nosso etenos prazeres.

Cada qual com sua vida,
Da melhor maneira que der.
Afinal a vida vivida,
Nem sempre é a que se quer.

Espalhe sua alegria,
Por este mundo vasto.
Vivamos nossa nostalgia,
Como seres castos.

Nenhum comentário: