quarta-feira, 1 de julho de 2009

Silêncio

Quero saber se continuarás
caminhando comigo,
a não falar,
a não andar mais
nos meus passos.
Inventaste a incomunicação.
Espalhaste o silêncio profundo.
Distribuíste o som das pedras.
Nada mais temos para trocar,
nem mesmo o nosso silêncio,
pois até ele machuca,
fere profundamente
a alma
e o coração.

Nenhum comentário: