sexta-feira, 3 de julho de 2009

O grito

Foi longe,
meu grito,
e ninguém o ouviu.
As crianças,
naquele momento,
brincavam.
Pararam por um instante
para escutar
o que o vento trazia,
não entenderam
e voltaram a brincar
nas suas algazarras,
e tudo ficou
como sempre esteve,
só o meu grito
ainda está ecoando,
levado pelo vento.

Um comentário:

Tânia Saj disse...

Neste vc conseguiu traduzir também o meu grito tantas vezes ecoado, sem respostas....!
Ótimo!
Bjs