terça-feira, 7 de julho de 2009

Como ?

Como será a vida
de quem não ama?
Será que não faz uma poesia
ou uma declaração?
Será que nunca as fez?
Como será que faz amor?
O que será que fala,
depois do amor?
Serão palavras secas,
duras, burocráticas,
só para completar o gesto
ou serão doces declarações
ditas ainda no auge do prazer,
ou ainda o silêncio sepulcral
envolvendo todo um ato?
Como será ?
Isto eu nunca saberei,
pois o amor é parte de mim,
faz parte de minhas palavras.
Seja ao abrir uma porta,
ou dedicar um olhar
para a minha amada,
em todos os meus gestos
sempre estará
um olhar de paixão,
um gesto de ternura.
Sempre estarei
falando de lua,
Sempre estarei
beijando as flores.
E como quem não quer nada,
querendo tudo,
me deixarei ao seu lado,
para sempre.

Nenhum comentário: