terça-feira, 28 de julho de 2009

Odeio-te

Odeio-te!

Odeio,
este seu sorriso de criança,
que tanto me encanta.

Odeio,
este teu olhar fascinante,
que tanto me atrai.

Odeio,
esta sua boca quente,
que me faz viajar em um beijo.

Odeio,
este seu corpo atraente,
que me faz sonhar todas as noites.

Odeio,
este seu jeito suave de ser,
que tanto quero para mim.

Odeio,
Seu cabelo macio
que passeio com minhas mãos

Odeio, tudo que há em você,
e me odeio, cada vez mais
por me deixar dominar pelo ódio.

Um comentário:

Boechat disse...

Nao te facas assim, permita-tes o amor, permitas odiar quem so pretende te gostar!