quinta-feira, 23 de julho de 2009

Guardo

Amar-te
é coisa única,
desde nosso primeiro beijo,
já estava escrito
o quanto sofreríamos.
A fonte de amor,
a entrega,
a volúpia,
de nossa paixão momentânea
nos levaria a sofrer.
Jorramos o puro prazer
e nos banhamos nele.
Guardo em meu peito
o jeito de minha amada,
doce e único.
Deixemos as tempestades lá fora,
fora do alcance de nossas vistas
e de nossos corações.
Amanheceremos juntos
para toda uma vida nossa,
só nossa.

Nenhum comentário: