segunda-feira, 25 de maio de 2009

Navio

Quando der,
se você puder,
ou se você quiser,
me chame,
irei ao seu encontro.
Por enquanto ficarei ao largo,
esperando,
qual navio fundeado,
sem carga ou
vazio de você
e repleto de sua presença.
esperando para descarregar.
Quero velocidade.
Quero afinidade.
Quero afetuosidade.
Quero oportunidade.
E quando as tenho
não as quero desperdiçar,
a elas tento me agarrar,
e aproveitar.
Portanto ficarei aguardando
você decidir.
Não demores muito,
por favor,
a maré pode mudar .

Nenhum comentário: