quinta-feira, 28 de maio de 2009

Livre

Me sinto despido,
livre, solto,
de todos os paradigmas ou dogmas,
barreiras ou imposições,
preconceitos ou julgamentos,
que sobre mim possam lançar.
Tenho em mim sim,
uma marca, um estigma,
uma lembrança do que vivi.
Tenho em mim passagens
Que marcaram tanto minha ida,
como a minha volta de tantos sentimentos
vividos intensamente nesta minha parca vida.
Quando estou assim, livre,
nada, mais nada mesmo,
pode afetar os meus calmos sentimentos.
Parece que não estou aqui,
Acho mesmo que não estou.
Só um corpo vaga pela vida
Meu espírito ainda estará vivendo
momentos únicos a teu lado.

Nenhum comentário: