sábado, 20 de outubro de 2012

Sem perceber





Por mais que se sonhasse.
Por mais que se amasse.
Por mais que se falasse.
Um fim, um dia nasce.

Por menos que coubesse.
Por menos que se soubesse.
Por menos que conviesse.
O final sempre aparece.

Por tudo que se fizesse.
Por tudo que se quisesse.
Por tudo que se dissesse.
O amor, no fim, enfraquece.

Por mais que se entendesse.
Por menos que se queresse.
Por tudo que percebesse.
Toma conta o desinteresse.

E assim se vai saindo,
Tudo aquilo que estava escrito.
Sem perceber, já é findo
E o amor está banido.

Um comentário:

brisonmattos disse...

o amor está banido
porque é de alguém que não soube amar
definitivamente não soube,é ido
o que sinto é dó imensa...deixa estar.