sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Falta





Vens suave voando,
Com asas, como um anjo.
Chegas de leve pousando
Acabando o desarranjo.

O infinito da dor
Por um instante acalma.
Me enches com teu calor
Acalmas a minha alma.

Esqueço o que teve fim
Esqueço o que apavora.
Te deixo perdida em mim
Me deito no mundo afora.

Ando no fundo do mar
Afogado em teus encantos.
Eu encho o peito de ar
E te grito aos quatro cantos.

Não partas de vez de mim
Só por alguns momentos.
Eu sinto falta sim
De te ter em pensamentos.

Nenhum comentário: