sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Beijo




Beijo a dor,
por uma tarde inteira,
sem sinal de amor,
só por brincadeira.

Beijo a flor,
por uma noite imensa.
mesmo que não tenha odor,
que possa me dar como recompensa.

Beijo o vento,
Agarrando–o como louco.
Perdido em pensamento,
Escutando como mouco.

Beijo a tarde,
sem nada mais esperar.
A saudade derradeira arde,
até que o que sobra queimar.

Beijo a noite,
Como quem beija a morte,
Esperando pelo açoite,
Desejando qualquer sorte.

Beijo o amor,
Talvez até a  eternidade,
Com o que me resta de ardor,
Com o que me resta de saudade.

2 comentários:

mARa disse...

Versos Lindos, gostaria de tê-los escrito, dessa forma tão suave. Parabéns!

abço!

Paz e alegrias!

Aninha disse...

Então...já que beijas recebas um beijo meu!!!!