sexta-feira, 10 de abril de 2009

Solidão

Solitário é o meu amor,
Este martírio sem fim.
Solidão já se faz companheira
Dos amores que tenho em mim.
O silêncio é longo,
grita pela noite afora
e não há quem o ouça.
Esqueço da vida triste
Por alguns momentos
Quando você ilumina minhas pupilas.
Neste breve momento
Todas as lágrimas secam
Esqueço a vida triste.
Rápida como vieste,
Rápida vais embora,
Deixando novamente
A tua solidão comigo.

Nenhum comentário: