terça-feira, 11 de novembro de 2008

Um minuto

Um minuto,
somente um minuto.
Este é o tempo que eu gostaria
que você estivesse dentro de mim
quando lhe encontro.
Talvez então você entendesse
toda a alegria que toma conta de mim,
toda a explosão de sentimentos,
todo o radiar de amor
e carinho expandido,
que faz acontecer
dentro de meu peito
a visão de te ver.
Um minuto, só um minuto,
é o tempo que eu gostaria de ter
dentro de você,
para poder falar ao seu coração,
e a ele, só a ele,
contar-lhe em segredo,
neste minuto infinito,
a importância de ter você comigo,
a necessidade que tenho
de te ter guardada,
para sempre,
em um lugar especial
aqui dentro,
dentro de meu coração.

Um comentário:

Boechat disse...

...ninguém nunca entenderá de verdade o que se passa na alma de um poeta...