domingo, 30 de novembro de 2008

Ilhas

Meu peito parece um grande lago,
com mais de mil ilhas de emoções
a se espalharem por ele.
Próximas umas das outras.

A ligá-las, o barco de meu coração
com o qual navego entre elas,
fazendo com que cada viagem
seja diferente uma da outra,
mas sempre com os mesmos sentimentos
de carinho, afeto e amor.

Em meu peito existe um grande lago,
enorme, cheio de ilhas,
as quais navego sempre.
Meu barco sempre vai devagar,
navegando entre elas,
e recordando em todos os momentos
as viagens já vividas.

Minhas ilhas são todas belas,
cada uma diferente da outra,
cada qual com sua particularidade,
cada qual com sua beleza,
cada qual com sua magia.

Algumas estão tão próximas
que possuem pontes a interligá-las
e posso andar por elas livremente,
e de vez em quando o faço,
nas minhas lembranças.

Outras preciso do barco para revê-las.
viajando no tempo da saudade.
Todas possuem um porto,
um cais seguro em que possa atracar.

Elas possuem casas bonitas,
quase castelos,
cercadas de árvores frondosas e coloridas
e a água que as cerca é límpida e pura.
Nestas casas,
construídas com muito carinho,
posso me aconchegar
e ter um suave e breve descansar.

Algumas são envolta em um bruma leve,
para que não as vejam diretamente,
envoltas no mistério de meu amor,
e a estas eu quero ir,
sempre.

Nenhum comentário: