sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Asas Partidas

Tenho as asas partidas
e não posso mais voar.
Ao partir,
mesmo sem querer
ou sem saber,
você deixou-me assim,
ferido de morte.
Sinto que minhas asas
até podem cicatrizar,
mas não me permitirão
alçar novos vôos.
Até que tentarei voar
para novos lugares
conhecer,
mas acho que não conseguirei
a dor da ferida,
mesmo cicatrizada,
será enorme.
Vou então vivendo assim,
pássaro que não voa mais,
lembrando dos lugares conhecidos
e sonhando
com os que nunca conhecerei

Nenhum comentário: