quarta-feira, 2 de julho de 2014

Sentido



Sentido qual o seu nome?
O que espera de mim?
Porque você logo não some
Ou se aloja no fim.

Porque você só se revela,
Na hora em que me mostro.
Ilumina a luz de vela,
Todo sabor que gosto.

Me manda de novo aurora,
E um novo raiar de dia.
Existe um mundo lá fora,
Além desta eterna agonia.

Esquece que existe razão,
E deixa voar pensamento.
Afinal o velho coração,
Só quer viver o momento.

Sentido, menino sem nome,
Por outros reinos governa.
Me deixa matar minha fome,
E vê se este ciclo encerra.


Nenhum comentário: