terça-feira, 15 de julho de 2014

Acolhimento



Eu te acolhi,
No peito vazio.
E pude sentir,
A falta do frio.

Faltava na boca,
O beijo sentido.
Calor como poucas,
A muito partido.

Explosão de sentimentos,
Impossível  de conter.
São muitos momentos,
Que fizeram sofrer.

A falta mal tida,
Da partida com dor.
De vida partida,
De tanto amor.

O sorriso doce,
Que veio contigo.
Se foi como fosse,
Um sonho perdido.

Eu te acolhi,
Como acolho a lua.
E não esqueci,

Teu nome na rua.

Um comentário:

brisonmattos disse...

pra mim não há nem haverá ninguém mais poética que você. Vc não sabe mas adorei te conhecer .