terça-feira, 22 de setembro de 2009

Vim

Não quero dar para ninguém
os versos que eu fiz para você.
Não quero entregar para ninguém
os sonhos que sonhei contigo.
Não quero falar para ninguém
do amor que tenho por você.
Eu não vim para dizer nada para ninguém.
Eu vim só para te ver,
e te dizer, do meu amor.
Eu só vim para tentar entender
o que tanto me atrai
e me joga em teu caminho.
Eu só vim para tentar entender
porquê meu coração é seu,
só seu, e de mais ninguém,
e se a tudo tiver de enfrentar,
enfrentarei,
como os cavaleiros medievais,
enfrentavam os dragões,
dando sua vida se necessário.
É por isto que eu vim.
Vim para perto de você.
E tenho tanta coisas guardadas
em mim, para você,
que tudo mais que eu tenho
não tem serventia mais.

7 comentários:

Vera Costa disse...

E eu vim aqui só para te dizer: Bom Dia amigo! e te deixar um beijão.

Ava disse...

Que Ode ao amor e a alguém!

O que fazer com amor e paixão que a gente nutre por alguém... que fica represado dentro do peito...

Eu não sei... se souberes, me ensina...rs


Beijos e flores!

Valter Montani disse...

Caro Older,

Agradeço e retribuo sua visita, parabenizo pelo blog e pelos escritos e lhe digo:
Primeiro que me identifiquei com o texto "Vim" gosto da temática medieval.
Toda mulher merece uma poesia e toda poesia merece ser divulgada para que mesmo se o amor não perdure a escrita seja perpetuada.

saudações!

Wanderley Elian Lima disse...

Amor direcionado e intransferível. Lindo.
Abração

Ariana disse...

É... o amor não carece de explicação,nem precisa ser entendido. Na condição de sentimento, ele apenas é e responde por si, na sua essência, a força que tem.

Belos versos, Older!
Boas inspirações pra ti!

Beijos!

Pena disse...

Oh, Admirável Amigo Poeta:
"...Não quero dar para ninguém
os versos que eu fiz para você.
Não quero entregar para ninguém
os sonhos que sonhei contigo.
Não quero falar para ninguém
do amor que tenho por você.
Eu não vim para dizer nada para ninguém.
Eu vim só para te ver,
e te dizer, do meu amor.
Eu só vim para tentar entender
o que tanto me atrai
e me joga em teu caminho..."

"Isto" é imenso de perfeita sensibilidade poética genial.
Magistral.
Elas irão gostar.
Com imenso respeito pela sua gigantesca significação.
Sempre a admirar o que escreve.
Abraço amigo de estima.
Parabéns sinceros...

pena


Fabuloso, Poeta Enorme.!

Elcio Tuiribepi disse...

Olá amigo, impossível não lembrar da música da Ana Carolina, uma coisa é certa, teus versos desejam matar uma sede especifica...
Que a pessoa certa colha teus versos...um abraço na alma...