quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Ia fazer um poema

Ia fazer um poema para você,
mas o poema não saiu,
a dor falou mais alto
e me mandou calar,
calar as palavras
que poderiam te machucar.

Ia fazer um poema para você
Falando de coisa bonitas,
de coisas suaves,
mas a razão me mandou calar,
não escrever nada
e outras ilusões plantar.

Ia fazer um poema para você
Mas meu coração
me mandou parar,
parar de pensar,
para de sonhar,
e para a vida acordar.

Ia fazer um poema para você,
nesta manhã de sol,
com o dia quente, abafado,
assim como o grito
de meu coração.
Calado, contido, castrado.

Ia fazer um poema para você
Mas não posso,
Não devo,
Falar de amor, uma hora desta
Não tem cabimento
e fora do discernimento.

Ia fazer um poema para você.......
Ia.

2 comentários:

Memória de Elefante disse...

Gostei ...muita sensibilidade em cada verso...mas o poema saiu...está aí e é muito belo, Older!

Abraço e um ótimo dia!!!

Ariana disse...

Puxa, Older, que lindo poema!
Coloca em paradoxo todos os sentimentos e emoções...
Adorei!
Bela inspiração!

Beijos!