quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Te prometi



Te prometi a mim,
Mesmo com tudo contra.
E tudo foi indo assim,
Passando até da conta.

Ora chuva pesada,
ora um sol brilhante.
Ora noite enluarada,
Ora um olhar de diamante.

Numa constante mudança,
Foi moldando este amor.
Foi um sonho de criança,
Ou de Deus um favor.

Não me importa o que há,
Eu só sei o que sinto.
Este amor há de ficar,
Dentro deste meu labirinto.

E das promessas feitas,
A minha não abro mão.
O teu amor é que deleita,
Este maltratado coração.



Nenhum comentário: