sábado, 23 de agosto de 2014

Eu não sabia


Eu não sabia,
Que no coração cabia,
Um amor de magia,
Encontrado em um dia.

Eu não sabia,
Que o peito esvazia,
E se torna agonia,
Quando este amor avaria.

Eu não sabia,
Que de Deus a autoria,
Talvez por analogia.
Meu corpo se partiria.

Eu não sabia,
Que o coração fecharia,
Para toda folia,
Se você não sorria.

Eu não sabia,
Que no tempo havia,
Uma longa rodovia,
Para lugar que esfria.

Eu não sabia,
Que eu te prometia,
Para mim algum dia,
Como uma utopia.

Eu não sabia . . .





2 comentários:

Anônimo disse...

Faça uma viagem pela Armênia (por exemplo) e vai descobrir que você sabia sim de tudo isso,mas estava escondido em algum lugar de você mesma, mas que só agora vive a felicidade real de fato...E chore...Porque chorar também pode ser o explodir das águas de uma montanha congelada.

Anônimo disse...

das águas que descem de uma montanha congelada.