domingo, 9 de março de 2014

Meus Desejos




Desejaria não ter desejos,
Meus desejos são ardentes.
Meus desejos são despejos,
Despejados de minha mente.

Meus desejos são intensos,
Cada um maior que outro.
São desejos que não penso,
Ele surgem como loucos.

Vem correndo como raio,
Faiscando o tempo todo.
Me levanto e logo caio,
Tonteando feito bobo.

Bagunçam o que é certo,
Acertam o que é errado.
Trazem o longe para perto,
E o perto fica afastado.

Meus desejos são malucos,
Frutos da mais pura ilusão.
E fazem deste velho caduco,
Um pião em sua mão.

Neles vibro, neles choro,
Me atiram logo ao chão.
Aos desejos peço imploro,
Faz assim comigo não.


Nenhum comentário: