sábado, 22 de fevereiro de 2014

Vida deserta



Não faça isto,
por favor não faça.
Quando se aproximar do abismo,
dê a volta e disfarça.

Não adianta chorar,
por desgosto ou amargura.
Nada irá o tudo mudar,
nem criar uma nova cura.

O que sentimos vem de dentro,
e nada pode isto apagar.
Não ficar se corroendo,
é deixar o tempo passar.

Esta sorte foi deixada,
para que nós a encontremos.
Foi ferido igual flechada,
foi por amor que nos demos.

Eu não quero que você sinta,
que a dor será mais forte.
Se for, um dia minta,
e no outro terá sorte.

Nossas vidas diferentes,
não levaram ao mesmo caminho.
O coração por  isto sente,
e chora bem baixinho.

Por uma vida inteira,
eu ainda vou te levar.
Guardada a minha maneira,
para eu tanto admirar.

Portanto não se feche,
em um mundo tão distante.
Por mais que você se negue,
ainda serás radiante.

Acredite em mim,
fizemos a coisa certa.
Se não fosse assim,
a vida seria incerta.

Um comentário:

brisonmattos disse...

você não sabe o que está falando.