quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Na espera




Já tive da rosa o perfume,
Que tanto me embriagou.
Já tive na vida queixumes,
De quem tanto se lastimou.

Um dia recebi um sonho,
um sonho de amor enorme.
Me fez ficar risonho,
Sorrir até quando se dorme.

Foram risos desvairados,
Foram dias de muita luz.
Eu estava apaixonado,
E o amor me conduz.

Destas asas eu vesti,
Sem saber onde pousar.
Desbravei, te conheci,
E não queria  mais parar.

Prender o tempo na mão,
Era tudo que queria.
De contentamento o coração,
Todo dia se enchia.

Mas nem mesmo isto eu pude,
O tempo não permitiu.
Perdi parte da juventude.
E meu mundo se esvaiu,

Continuo aqui na espera,
Deste tempo bom voltar.
Afinal o mundo é uma esfera,
E muitas voltas pode dar.

Um comentário:

brisonmattos disse...

Não se iluda...Mas continue a escrever belas poesias.