domingo, 23 de fevereiro de 2014

Atualmente



Quando podia, não pode.
Quando queria, não deu,
Quando explodia,  era doce.
Quando magia, escureceu.

Nem tudo se pode,
o tudo  que vier.
As vezes se foge,
do tudo que quer.

Duplicidade não dá,
unidade é verdadeira.
A segurança do lar,
pode ser uma barreira.

O tempo não passa,
ele anda correndo.
O vinho na taça,
não desce escorrendo.

Brigar consigo,
é total insanidade.
Cansar de um amigo,
é a tal modernidade.

Não espero dos outros,
o que você mesmo não fez.
Este mundo é para loucos,
e eu não tenho sensatez.

Na música alta se esconde,
a vontade enorme de gritar.
É melhor fazer por onde,
para não se machucar.

Opcional não é  a dor,
ela faz parte do processo.
Seja lá como for,
estarei no meu recesso.

Nenhum comentário: